E se você experimentasse fazer do seu jeito?


Conta-se que um jovem, recém-casado, ficou curioso, ao perceber a forma com que sua esposa preparava peixe para fritar: cortava a cabeça (bem cortada) e o rabo, até quase o meio do peixe.

Indagou-lhe o porquê daquilo, ao que ela respondeu:

_ Mamãe sempre fez assim e eu aprendi com ela ... naturalmente, deve ser a melhor maneira.

E assim, sempre que a esposa ia fritar peixe, procedia daquela forma, afinal, quem era ele pra contestar os dotes culinários da sogra?!

Num dia de domingo, estando eles na casa da mãe dela, coincidiu de observar a sogra preparando peixes para fritar. Viu que ela não cortava tanto como a sua esposa... que dissera ter aprendido com ela e, imediatamente, questionou.

A sogra riu e lhe respondeu:

_ Meu filho, eu sempre cortava o peixe daquela maneira porque a minha frigideira era pequena ... só isso!

O texto nos traz uma reflexão sobre não questionarmos o que nos é cômodo. Quantas vezes você identifica uma forma mais rápida e eficiente de executar uma tarefa ou processo, e não faz porque é mais cômoda continuar do jeito que sempre foi?

Existem pessoas que estão executando as mesmas funções há anos, e não procuram crescimento porque acreditam que é o máximo que conseguem fazer, que é muito difícil acrescentar novas atribuições porque “não tem mais idade” pra começar uma faculdade, especialização, etc.

Quebrar o paradigma do “sempre foi feito assim” é difícil, porque faz com que tenhamos de sair da zona de conforto, e muitas vezes ter um trabalho grande pra implementar um novo processo, que lhe daria ganho de tempo e produtividade na empresa, ou na vida pessoal.

Como disse Paulo Freire: “Não há vida sem correção, sem retificação. Nós podemos reinventar o mundo. Mudar é difícil, mas é possível”.


Aponte a câmera

e veja nossos contatos

© 2017 GFalcão

Consutoria em TI. Todos os direitos reservados.

Uberaba/MG - Brasil

  • LinkedIn Gilvan
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon